Abre Aspas: A Vida Não Para Por Ninguém



Faltava pouquíssimo para o relógio dar meia-noite. Os bares estão lotados, garotas de salto alto, meninos de camisa xadrez, centenas de rostos, histórias, identidades espalhados pela Avenida.
Eles faziam uma rodinha em frente aquele barzinho de rock, bebiam, riam alto e tinham um cigarro atrás do outro entre os lábios. Era a rodinha de Marcelo, um estudante de engenharia no auge dos seus vinte anos.
´´Não olha agora cara, ela está ali``
Com receio, Marcelo custou a olhar para trás, as sardas, um vestido preto e o cabelo azul, era Mariana, sua antiga Mariana.
Fazia algumas semanas que ele tinha deixado Mariana chorando em frente do seu prédio, era a comodidade, ciúmes e falta de confiança tudo isso era a receita para o fim.
Mas, ela não estava sozinha, por incrível que pareça também não estava com suas melhores amigas. Estava com um cara, que parecia ter bem mais idade do que os dezoito de Mariana, aparentemente vinte e cinco. Ele tinha barba, segurava-a pela cintura com carinho, da mesma forma que ele fazia há algumas semanas.
Marcelo terminou com ela da forma mais covarde e grosseira possível. Ficou com várias garotas na sua cama depois daquilo, mas não esperava levar aquele baque e ver que ela sorria e estava linda nos braços de outro.
Pois bem, ele não esperava, mas vamos voltar essa história?
Tudo começou com um céu da manhã alaranjado, Mariana despertou cedo e foi para o banho com suas músicas preferidas, tomou seu café se arrumou, pegou suas pastas com copias e documentos, seguiu para o metro.
Desconhecidos em volta dela, centenas deles, até que um resolveu bater em Mariana no meio da multidão e lá se foi sua pasta com documentos pro chão. Que legal. De repente, surgiu um loiro de barba, um perfume gostoso ajudando-a com seus papéis.
Pegaram o mesmo metro com destinos diferentes, ela para a faculdade e ele para o trabalho. Ele morava sozinho, ela ainda morava com os pais, ele gostava de sushi, ela também, ele era um risco em queda livre e ela doce e apaixonante.
Depois dos telefonemas trocados, rolou um café, depois disso um filme de super-herói e assim seguiram para aquele bar onde as histórias se cruzam. Onde Marcelo percebeu que perdeu a garota incrível e Mariana que aprendeu que a vida não para por ninguém.


sociais,facebook,fb social instagram,social sociais,tumblr sociais,youtube

Postagens mais visitadas